Dória faz ameaça judicial à Pfizer se fabricante não vender vacinas infantis para SP

direitaonline



A postura autoritária de João Dória não tem mais limites. Depois de lockdown, de multa a trabalhadores, de fechamento de comércio, de máscara ao ar livre, de estender até o fim de janeiro o uso de máscara em ambiente externo (clique aqui para ler), agora Dória resolveu também fazer ameaça judicial à Pfizer caso a empresa se recuse a vender vacinal infantil para covid a São Paulo.

Isso porque o governador e futuro candidato derrotado à presidência em 2022 ouviu da Pfizer que a prioridade na venda de vacinas é ao governo federal, que detém o controle do Plano Nacional de Vacinação.

E o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, informou no sábado que a decisão se o governo central vai ou não incluir crianças de 3 a 12 anos no PNV em 5 de janeiro.
Mas João Dória acha que São Paulo é um país independente dentro do Brasil e quer vacinar as crianças paulistas com ou sem a participação do governo Bolsonaro.
Jean também disse que se a Pfizer não liberar doses da vacina para crianças do estado de São Paulo, vai judicializar a questão e acionar o Supremo Tribunal Federal (STF), já que o estado possui autonomia para conter a epidemia. A declaração foi dada em entrevista à GloboNews.

O secretário de saúde do estado literalmente comandado por Dória, Jean Gorinchteyn, afirmou em entrevista à emissora de esquerda GloboNews:

Na última sexta-feira conversamos com a presidente da Pfizer que disse que a prioridade seria o governo federal. Só que nós não aceitamos essa posição. Se até hoje, no período da tarde, a sua presidente no Brasil, Marta Diez, não se manifestar no sentido de autorizar a venda de 9 milhões de imunizantes para nossas crianças, nós estaremos judicializando no Supremo Tribunal Federal essa decisão para que dessa forma a proteção à vida seja mantida.”

Dória já havia divulgado, na sexta-feira (17), que São Paulo iria negociar diretamente com a farmacêutica a compra da vacina contra Covid-19 destinada a crianças do estado, mas a Pfizer anunciou que pretende continuar as negociações de vacina contra a Covid-19 diretamente com o governo federal, com quem tem contrato ainda ativo para o fornecimento de mais 100 milhões de doses.

E leia também nosso artigo sobre a autorização secreta de vacina para crianças. Clique aqui.


Nosso canal no Whatsapp. Entre!
https://chat.whatsapp.com/BW01tKlnt0Y7oxkuWnIotD

Fonte: g1

Gostou? Compartilhe!
Next Post

Bolsonaro dança funk “Baile de Favela” em lancha no Guarujá

Sempre descontraído e popular (um dos motivos do ódio da imprensa), o presidente Bolsonaro dançou o funk “Baile de Favela” na versão “Bolsonaro, Capitão da Reserva” em lancha no Guarujá. Confira no vídeo abaixo.   E veja também: Time da NBA desiste de afastar não-vacinado, porque os vacinados estavam com […]